A Hipertensão (“tensão alta”) é uma doença caracterizada por uma pressão demasiado elevada nas artérias do organismo.

Esta pressão (pressão arterial) mede-se em milímetros de mercúrio (mmHg) e exprime-se em dois valores – por exemplo 120/80 mmHg, em que 120mmHg é a pressão arterial sistólica (“máxima”) e 80mmHg a pressão diastólica (“mínima”). A pressão arterial sistólica corresponde à pressão sobre as paredes das artérias quando o coração bate, ao passo que a pressão diastólica corresponde à pressão no intervalo entre batimentos.

Embora os valores de pressão arterial considerados suficientemente altos para justificarem a toma de medicamentos dependam de pessoa para pessoa, valores superiores a 140/90 mmHg são sempre considerados elevados, independentemente da idade e de outras doenças de que um indivíduo sofra.

Na maior parte das vezes não se encontra uma causa específica para a hipertensão arterial. No entanto, há vários factores que podem causar ou predispor uma pessoa para ter hipertensão arterial. Entre os mais importantes estão o excesso de peso, o consumo excessivo de sal e de bebidas alcoólicas, o sedentarismo e os antecedentes familiares.

É importante saber que, apesar de a hipertensão arterial raramente causar sintomas, aumenta significativamente o risco de um indivíduo vir a ter problemas cardiovasculares no futuro, nomeadamente acidentes vasculares cerebrais (AVC), enfartes do miocárdio (“ataques cardíacos”), insuficiência cardíaca, etc.

A primeira causa de morte em todo o Mundo é a doença cardivascular, sendo o AVC o principal factor em Portugal. Está demonstrado que a Hipertensão em conjunto com o tabagismo e níveis altos de colesterol são os principais factores de risco cardiovascular. Quase metade da população Portuguesa (43%) sofre de Hipertensão. Por isso, se há muito tempo não mede a pressão arterial, consulte o seu médico e peça-lhe que avalie o seu risco cardiovascular global.

Se é hipertenso, tome regularmente a medicação e meça frequentemente a sua pressão arterial.

Este conteúdo é meramente informativo, sendo os profissionais de saúde quem melhor podem responder a todas as suas questões sobre esta doença.