O que é a Farmacovigilância? Para que serve?

Farmacovigilância (FV) é uma actividade de saúde pública que visa a identificação, quantificação, avaliação e prevenção de eventuais riscos associados à utilização de medicamentos e produtos de saúde tendo em vista a tomada de medidas que conduzam a uma utilização dos fármacos o mais segura possível. Por isso, em atividades de farmacovigilância todos os agentes relacionados com o medicamento (titular da autorização de introdução no mercado, autoridades de saúde, profissionais de saúde e utentes) têm uma responsabilidade partilhada.

O que fazemos na Farmacovigilância?

Na Farmacovigilância da MSD recolhemos a informação sobre todos os eventos adversos e informações relevantes de segurança desenvolvidas por doentes em tratamento ou após o tratamento com qualquer um dos medicamentos ou produtos de saúde da companhia em que trabalhamos.

O que é um evento ou acontecimento adverso?

Um evento ou acontecimento adverso é qualquer alteração indesejada e não intencional na
estrutura (sinais), função (sintomas) ou química (dados laboratoriais) do organismo,
temporalmente associada com qualquer utilização de um produto da MSD. Um evento ou
acontecimento adverso pode ser considerado relacionado ou não com uso do produto.

Porque comunicamos / recolhemos a informação sobre os acontecimentos adversos?

As autoridades de saúde de todos os países e da Europa exigem à MSD informações detalhadas de todas as notificações de eventos adversos e informações relevantes de segurança de que tenhamos conhecimento. Mas, mais do que uma obrigação legal. Na MSD temos um compromisso ético com a gestão da Segurança dos nossos produtos tendo como preocupação a manutenção da saúde e do bem-estar dos utilizadores dos nossos medicamentos.

Como e quando devemos comunicar um evento adverso?

Os profissionais da saúde devem ter em conta a importância da notificação para a saúde da população e para sua prática profissional. Podem consultar a página da internet do Infarmed para mais orientações sobre como notificar ou podem também contatar a MSD diretamente para esse fim. Os utentes podem, desde Julho de 2012, notificar o Infarmed ou a MSD sobre eventos adversos que decorram durante ou apos a utilização de produtos MSD. Deve notificar tão brevemente quanto possível apos tomar conhecimento do caso.

Não deixe de notificar por considerar ter pouca informação ou não ter certezas sobre o evento adverso!