MSD apresenta dados de pembrolizumab em nove tipos de cancro

MSD apresenta dados de pembrolizumab em nove tipos de cancro difíceis de tratar, incluindo quatro novos tipos:
Carcinoma nasofaríngeo, carcinoma do canal anal, carcinoma de células de Merkel e carcinoma das vias biliares.

Pembrolizumab, aprovado pela EMA para o tratamento de melanoma avançado, tem demonstrado dados de eficácia clínica em mais de 17 tipos distintos de cancro, dos quais destacamos: pulmão, colorretal, esófago, ovário, rim, cabeça e pescoço e estômago.

O programa de desenvolvimento clínico de pembrolizumab expandiu-se rapidamente de forma a englobar mais de 30 tipos de tumor em mais de 130 ensaios clínicos, dos quais mais de 70 combinam pembrolizumab com outros tratamentos oncológicos. Os ensaios de registo de pembrolizumab em monoterapia estão atualmente a incluir doentes com melanoma, cancro do pulmão de não-pequenas células (CPNPC), tumores da cabeça e do pescoço, cancro da bexiga, cancro gástrico, cancro colorretal e linfoma de Hodgkin, com estudos adicionais noutros tipos de cancro em planeamento.

A Imunoterapia corresponde a tratamentos que utilizam fármacos ou agentes biológicos que estimulam o sistema imunitário e o ajudam a corrigir mecanismos de defesa alterados em caso de doença. Recentemente, graças aos avanços das Ciências Básicas, surgiram terapêuticas inovadoras oncológicas que utilizam novos mecanismos imunológicos para tratar vários tipos de cancro.