Responder ao Cancro com a vanguarda da ciência

Opinião


Por Vitor Virgínia
04 de Fevereiro de 2018

No Dia Mundial de Luta contra o Cancro pretendo deixar uma mensagem de esperança. Os números globais de pessoas com cancro continuam, infelizmente, a traduzir uma tendência crescente. A luta contra esta doença é pessoal, nunca deixará de ser pessoal. Desde logo para os doentes e os seus entes queridos. Mas também é um combate próximo para quem dedica a sua vida a tratar e a desenvolver novos medicamentos. E nessa perspetiva assume contornos de doença cujo combate é uma causa de todos.

A MSD é uma companhia que aposta na descoberta. O mote Inventing for Life traduz um compromisso de inovação. E nesta área a novidade transformadora continua a ser premente.

Através de uma ciência visionária, hoje trabalhamos num novo conceito que incorpora uma revolução potencial no tratamento do cancro e no benefício decorrente para os doentes: a imunoterapia.

As autoridades portuguesas reconheceram tratamentos inovadores da MSD para cancros tão incidentes como o cancro do pulmão e melanoma, financiando a sua disponibilização nos hospitais do SNS. Esta foi uma decisão importante para fechar o ciclo de investigação e desenvolvimento que se completa, numa última etapa conjunta, e que consiste em disponibilizar o tratamento a quem dele necessita.

Reforço que em todo este processo a palavra colaboração é fundamental. Colaboração com os doentes, com as autoridades e com os profissionais de saúde.

Continuaremos focados na descoberta. É este o nosso compromisso.

Vitor Virgínia é Diretor-Geral da MSD Portugal

Publicado a