Opinião

A sepsis é uma emergência médica

Nuno Príncipe, Médico no serviço de Medicina Intensiva
por Nuno Príncipe, Médico no Serviço de Medicina Intensiva do Centro Hospitalar e Universitário de São João e membro do Grupo de Infecção e Sepsis

1. O que é a sepsis?

A sepsis é uma doença que surge quando a reação do organismo a uma infeção é de tal forma exuberante que é capaz de comprometer o normal funcionamento dos órgãos do próprio organismo. Nos casos mais graves, designados de choque séptico, apresenta uma mortalidade superior a 40%.

No mundo inteiro, estima-se que existam cerca de 30 milhões de casos de sepsis por ano e que a sepsis seja responsável por cerca de 5 milhões de mortes anuais. Por este motivo, é tida como um dos assuntos prioritários por parte de várias instituições nacionais e internacionais ligadas à saúde.

2. Quais as principais causas e a que sintomas estar atento?

As infeções bacterianas constituem a principal causa de sepsis. Destas, as infeções respiratórias são as mais habituais. No entanto, qualquer infeção, em qualquer localização, tem potencial de evoluir para sepsis.

Os sintomas mais habituais que alertam para a possibilidade de sepsis são a associação de alterações da temperatura corporal (febre ou hipotermia) com: confusão, falta de ar, dor relevante em qualquer localização, ardência a urinar e muitos outros sinais ou sintomas, que devem ser alvo de rápida avaliação médica.

3. Como prevenir?

A prevenção da sepsis pode ser feita com a adesão a estilos de vida saudáveis, adesão às vacinas e profilaxias recomendadas, controlo rigoroso das doenças crónicas e adequados hábitos de higiene pessoal.

Informe-se. Esteja atento!
Conheça os sintomas. Em caso de dúvida, procure ajuda especializada. O prognóstico da sepsis depende da precocidade com que é identificada.

A sepsis é uma emergência médica!

Nuno Príncipe,
Médico no Serviço de Medicina Intensiva do Centro Hospitalar e Universitário de São João e membro do Grupo de Infecção e Sepsis
Nota: Todos os conteúdos são da responsabilidade do autor

PT-NON-01174 09/21